Como fazer um pitch e atrair investidores para sua startup

Neste sábado (21), começamos o Ahead | Labora Oi Futuro, nosso novo programa de aceleração para startups de impacto social. E como não poderia deixar de ser, as startups já começaram em ritmo acelerado, com validações, mentorias, conteúdos e no final da semana apresentarão seus pitches para uma banca formada pelo nosso time e por avaliadores externos . O pitch é uma ferramenta muito importante dentro da nossa metodologia de aceleração. E você sabe por quê? Antes disso, é melhor começarmos falando sobre o que é um pitch!

“Um pitch é uma apresentação curta, geralmente entre 5 e 8 minutos, que tem o objetivo de explicar um negócio e extrair alguma ação dos ouvintes. E ele se tornou tão importante no dia a dia das startups porque trabalha uma das soft skills mais importantes no mundo dos negócios: a comunicação.” (e-book: Como fazer um pitch e atrair investidores para sua startup, por Camila Betterelli Giuliano)

E por que usamos o pitch dentro do nosso programa de aceleração?

Porque, se o pitch tem o objetivo de explicar o negócio, o empreendedor sempre terá que fazer pitches, principalmente os que atuam no ecossistema de inovação, onde existe muita incerteza. E, por isso, suas startups podem passar por diversas mudanças, como: modelo de negócio, produto, mercado atendido, etc. Assim, entendemos que o pitch pode ajudar os empreendedores (nossos farmers <3) a se desenvolverem mais rápido sabendo como apresentar seus negócios para o mercado. Como o pitch acompanha a vida do empreendedor, existem diversos tipos deles, que podem ser usados conforme o objetivo. São eles:

  • Elevator pitch
    A proposta é explicar um negócio notempo de duração de uma viagem de elevador. Desse modo, o elevator pitch leva em torno de 30 segundos a 1 minuto. O maior objetivo dele é chamar a atenção de quem ouve e o incentivar a fazer uma pergunta sobre o negócio apresentado.
     
  • Pitch de vendas
    O objetivo é convencer um potencial comprador a adquirir o produto da empresa e o formato é de uma apresentação que não precisa ser feita em um tempo tão curto como o pitch. Geralmente, se usa o apoio de slides e demonstrações para fortalecer a mensagem.
  • Pitch de investimentos
    Esse é o pitch tradicional de 5 minutos, que tem o objetivo de chamar a atenção de possíveis investidores para uma segunda conversa. Geralmente, são feitos com apoio de slides e é comum serem apresentados em um palco para uma platéia, como é o caso de Demo Days e eventos. Para conhecer melhor este tipo de pitch, assista ao Demo Day | Ahead IBM Watson, que foi a conclusão do nosso programa de aceleração em parceria com a IBM destinado a startups com soluções em blockchain e inteligência artificial.

O Elevator Pitch e o Pitch de Investimentos são abordados com profundidade no nosso e-book: Como fazer um pitch e atrair investidores para sua startup, escrito pela Camila Betterelli Giuliano, Investment Associate da Startup Farm. Neste material, você terá dicas valiosas sobre como estruturar o conteúdo, slides e storytelling para apresentar o seu negócio para investidores.

Para baixar o e-book, clique aqui.

Vamos juntos? #workfarmplayfarm

Write a comment